Sombras vermelhas sobre o Seminário de Energia Atômica

Em uma das pastas do serviço de inteligência tchecoslovaco, a StB, dedicada às “Instituições técnicas e científicas no Brasil”, há um documento de 14 de maio de 1958 intitulado: “Seminário de cientistas nucleares brasileiros e recortes de jornais”, enviado à seção XI (provavelmente trata-se da seção de inteligência técnico-científica: em tcheco Vědecko-technická rozvědka – VTR) e assinado pelo chefe da seção VIII (não fomos capazes de identificar esta seção), onde podemos ler o seguinte:

Em anexo estamos vos enviando, para aproveitamento posterior, informações procedentes do encontro de cientistas nucleares brasileiros, assim como materiais relacionados com esta problemática.

Anexo: recortes de jornais

A seguir temos: um documento de uma página com informações sobre o Seminário de Energia Atômica presidido pelo Almirante Octacílio Cunha, que foi encerrado no início de abril de 1958 e, depois o documento o reproduzido e traduzido abaixo a respeito da infiltração de agentes em empresas alvo de interesse da StB. Mesmo que não encontramos nada que indique que o mencionado plano de infiltração tenha sido realizado, fica o registro da informação de que também existia, por parte do serviço de inteligência comunista da StB, o interesse sobre este tema.

Tradução do documento:

 

Objetos.

 

Com base nos documentos adquiridos, escolhemos aquelas empresas nas quais existe a necessidade de se concentrar informações precisas sobre elas e, se concentrar principalmente na aquisição de agentura [agentes e/ou colaboradores – nota do autor] nas mesmas.

 

… [lista de empresas – nota do autor]…

 

Estas são empresas americanas, ou as que consórcios americanos possuem uma participação significativa de suas ações. Supomos que, por meio destas empresas,  existe a possibilidade de infiltração nas suas matrizes nos EUA.

Primeiro  –  acreditamos que será fácil realizar a tarefa, em um prazo de 2 meses – para isso:

é preciso chegar, por exemplo, através de comerciantes, ao catálogo completo de produção destas instalações e aos relatórios anuais de produção, para que possamos conhecer o programa de produção e a estrutura de cada estabelecimento, assim como aos seus diretores responsáveis.

  

A confirmação de que realmente este Seminário de Energia Atômica foi realizado, podemos encontrar, por exemplo, neste artigo do Jornal Última Hora, com data de 28/03/1958, na página 2 (canto esquerdo central). Link para acesso na Biblioteca Nacional:

http://memoria.bn.br/DocReader/386030/46572

 

Reproduzimos a publicação abaixo:

 

“HOJE A SESSÃO DE ABERTURA DO SEMINÁRIO DE ENERGIA ATÔMICA

Foi realizada, às 3:30 horas de hoje, em Belo Horizonte, a sessão de abertura de um Seminário de Energia Atômica, organizado sob os auspícios do Instituto de Pesquisas Radioativas da Universidade de Minas Gerais. Com a presença do Ministro Clóvis Salgado, representando o Presidente Juscelino Rubitschek, foi ouvida, inicialmente, a palestra do Almirante Otacílio Cunha, que expôs o programa da Comissão Nacional de Energia Nuclear, da qual é presidente.

O programa do Seminário será cumprido de amanhã até o sábado da próxima semana, e está assim organizado: Amanhã, às 9 horas: — “Formação de Físicos nas Universidades Brasileiras”, tema a ser explanado pelo prof. Leite Lopes, e “Formação de Pesquisadores em Física”, prof. Jaime Bionno: às 15 horas. “Possibilidades do Desenvolvimento da Física Teórica no Brasil”, pelo prof. Vítor Beck, e “Uso de Engenheiros Nucleares”, a cargo do engenheiro Bolívar Simbleris; no dia 31, às 9 horas, “Programa do Instituto de Energia Atômica”, prof. Marcelo Damy de Souza Santos, e “Programa do Instituto de Pesquisas Radioativos”, prof. Francisco de Assis Magalhães Gomes; às 15 horas, “Agência Internacional de Energia Atômica e Seu Interesse Para o Brasil”, prof. Cintra do Prado, e “Proteção Contra a Ação das Radiações”, prof. Pieroni; dia 1º, às 9 horas, “Produção industrial de Materiais Atômicos no Brasil”, prof. Francisco Maffei, e “Alguns Problemas Químicos Relacionados Com a Energia Nuclear”, prof. Fausto Lima; às 15 horas, “Programa de Trabalho Com Emulsões Nucleares”, prof. César Lattes, e “Monitor de Neutrons Como Colaboração ao Ano Geofísico Internacional”, prof. Ceorge Schwachein; dia 2, às 9 horas, “Pesquisas em Física Nuclear Experimental”, prof. José Goldemberg, e “Um Programa Brasileiro Para Aceleradores de Partículas”, prof. Oscar Salas; às 15 horas, “Pesquisas de Minérios Atômicos no Brasil”, prof. Elisiário Távora Filho, e “Reatores Atômicos e Suas Possibilidades no Brasil”, prof. Paulo Saraiva; sábado, às 9 horas, “Pesquisas de Radioatividade na Atmosfera”, prof. Luís Marques, e “Pesquisas de Radioatividades nas Águas de Chuva e nos Alimentos”, prof. Milton Campos.”

                                                                                                  Mauro “Abranches” Kraenski

 

 

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *