Um agrado para Che Guevara

Como já escrevemos anteriormente, o serviço de inteligência da Tchecoslováquia, a StB, mantinha um relacionamento muito próximo com a Cuba pós-revolução castrista. Essa proximidade se torna evidente com a análise de vários dos documentos arquivados no Instituto para o Estudo dos Regimes Totalitários de Praga. Mas um desses documentos em especial cita um personagem muito conhecido para a história revolucionária na América Latina recebendo um presente do oficial da StB residente em Havana.

No relatório de 31 de julho de 1964 desse oficial da StB, o residente Velebil – oficial lotado na rezidentura da Tchecoslováquia em Havana -, é enviada para a central em Praga a seguinte prestação de contas sobre as despesas com presentes da rezidentura. Lê-se o seguinte no documento:

É doado a:

Che Guevara:
1 submetralhadora tcheca Skorpion
4 carregadores (pente) longos
1 carregador (pente) curto
200 munições
2 estojos para carregador
1 porta carregador de corpo
1 coldre
1 bandoleira

No mesmo documento, consta também a descrição de presentes dados a uma outra pessoa, a qual não foi possível identificar. A prática de presentear os bons contatos e preservar o bom relacionamento era comum. No caso abaixo, foram utilizadas duas especiarias típicas da cultura do país

.Demétrio [pessoa não identificada] 
2 latas de cerveja pilsen

1 lata de salsichas da Morávia.

Por algum motivo, esses foram os presentes escolhidos em nome da manutenção do bom relacionamento com as pessoas de interesse da rezidentura. O agrado feito a Che, a Škorpion, era um modelo de pistola-metralhadora (ou submetralhadora) muito versátil que possuía um desenho futurista para a época. Foi desenvolvida nos anos 50 pela indústria tchecoslovaca, a Česká Zbrojovka, para uso das forças de segurança do país, mas, posteriormente, foi introduzida nas forças armadas. Abaixo você pode conferir a imagem de um exemplar do kit da pistola-metralhadora tchecoslovaca presenteada, em 1964, ao revolucionário comunista argentino Che Guevara, como descrito no documento.

Exemplar do kit da Škorpion.

Na história revolucionária da América Latina, as armas produzidas pela indústria bélica da República Socialista da Tchecoslováquia, como a submetralhadora Škorpion, tiveram um papel essencial para o movimento de guerrilha no continente. Mas a Tchecoslováquia jamais forneceu esse armamento diretamente aos guerrilheiros. Uma outra nação foi a responsável por fazê-lo. Ainda voltaremos ao tema.

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *