“LENCO” – documentos

Compartilhe:

A razão para que nos anos 60, o nome do jornalista Flavio Freitas Tavares, à época comentarista político do jornal Última Hora, constasse da capa de uma das pastas do arquivo de um serviço secreto estrangeiro foi a sua cooperação com a inteligência tchecoslovaca, a StB, na categoria “Contato Confidencial”, sob o codinome LENCO. Este recrutamento aconteceu em 1965 e a aquisição do agente foi assinada pelo chefe do departamento, Major Čada, em 17/02/1966.

 

 

A decisão de encerramento da cooperação e arquivamento desta pasta aconteceu em 20/12/1974. Dentre os documentos, há um breve resumo da cooperação deste contato confidencial com a inteligencia da StB. O primeiro contato aconteceu em 1961, mas a cooperação foi iniciada, de fato, apenas em 1965. Na pasta pessoal do agente, encontramos ainda a informação de que “a cooperação poderia ter sido retomada se o agente fosse encontrado e passado por nova verificação”. Contudo, isto nao aconteceu até ao fim da existencia da StB. A pasta contém um total de 273 páginas. Uma descrição detalhada deste caso pode ser encontrada no Capítulo III do nosso mais novo lançamento, A Traição Invisível: Brasileiros nos Arquivos do Serviço Secreto Comunista.

https://www.amazon.com.br/Traição-Invisível-Brasileiros-Arquivos-Comunista/dp/6587138810

 

vp

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *