Operações ativas

Compartilhe:

A “AO” era uma das principais atividades do Departamento I do Ministério do Interior da República Socialista da Tchecoslováquia, o seu serviço de inteligência no estrangeiro.

gjulart i pionier

O serviço de inteligência da Tchecoslováquia, a StB (em tcheco: Státní bezpečnost), não tinha interesse somente na aquisição de documentos secretos no estrangeiro, mas, principalmente, em exercer sua “política de influência” nos países onde atuava. Esta “política de influência” era direcionada segundo os interesses da KGB, o serviço de inteligência soviético, e das diretrizes do Partido Comunista da Tchecoslováquia, que, por sua vez, era controlado pelos conselheiros do Partido Comunista da União Soviética. As operações ativas ou ações operacionais (AO, em tcheco, aktivní opatření) podem ser definidas como ações de ofensiva dos serviços de inteligência contra pessoas, grupos de pessoas, organizações e instituições com o objetivo de exercer influência na sua maneira de pensar e no seu comportamento, sempre com o intuito de trazer vantagens para as políticas e diretrizes que orientavam estes serviços de inteligência. Por isso, as AO(s) eram uma das mais importantes formas de atividade do serviço de inteligência tchecoslovaco no exterior. Os oficiais do serviço de inteligência do Departamento I do Ministério do Interior tchecoslovaco recebiam importantes condecorações, promoções e bonificações pelas AO(s) que fossem realizadas com sucesso.

Abaixo você pode assistir a dois vídeos com o testemunho do ex-agente da StB, Ladislav Bittman, que desertou para o ocidente durante o regime comunista tchecoslovaco e revelou como o seu país trabalhava para influenciar os países do ocidente.

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *